woman working on a laptop
10 de mai de 2022

Porque é que a mudança para um modelo baseado em assinaturas está em plena expansão

O que é um modelo baseado em assinaturas?

Em vez de uma aquisição única de um produto, o consumidor ou a empresa paga um determinado montante mensal por um produto ou serviço. Isto pode ser uma caixa de vegetais, mobiliário, automóveis ou, no nosso caso, serviços de TI. Para o consumidor, este modelo tem vantagens relacionadas com a eficiência e os pagamentos automáticos. Por outro lado, é vantajoso para as empresas porque lhes dá uma maior percepção dos custos e liberta o pessoal. Com assinaturas, tanto as empresas como os consumidores estão a entrar numa fase em que o acesso a recursos quase ilimitados é uma nova realidade, podendo este acesso ser pago à medida da utilização. 

O nosso comportamento de compra mudou muito ao longo dos anos, uma vez que dependemos mais do que nunca de um modelo baseado em assinaturas. Tradicionalmente, concentramo-nos num modelo linear de procura e aquisição, mas a economia de partilha está em expansão como nunca antes, tanto em B2B como B2C. Muitas empresas estão a mudar de CAPEX para OPEX. Porque é que isto está a acontecer agora? Os motivos são vários.

 

Porque é que a mudança para um modelo baseado em assinaturas está a acontecer em grande escala?

1. A pandemia mudou os comportamentos de aquisição

A economia de assinaturas cresceu quase seis vezes nos últimos nove anos (mais de 435%) e espera-se que o aumento continue1. O que teve impacto na mudança? A digitalização acelerou imenso devido à pandemia e também influenciou grandemente a mudança para um modelo baseado em assinaturas. À medida que as lojas foram fechando devido aos múltiplos confinamentos, as empresas e os consumidores foram procurando formas mais flexíveis e convenientes de vender e adquirir bens e serviços2. Esta mudança está a alimentar uma economia de subscrição que está a ritmo de atingir 1,5 triliões de dólares até 2025, de acordo com um relatório da UBS com o título Investing in Digital Subscriptions (Investir em subscrições digitais).

 

2. Alteração em gerações | Propriedade vs. utilização

Todas as gerações têm diferentes necessidades e desejos. No último ano, os millenials mais velhos fizeram 40 anos. Os millennials já não são «a nova geração no mundo do trabalho», estando há muito tempo no mercado de trabalho e tendo assegurado posições na gestão. Esta geração não quer possuir produtos, preferindo ter acesso a um recurso com produtos ou serviços ilimitados3. Por exemplo, porquê comprar um automóvel quando pode fazer um leasing e ter acesso a vários serviços?

 

3. Modelos baseados em assinatura garantem paz de espírito

Exploremos melhor o exemplo do automóvel: se alguém optar por um leasing, já não precisa de preocupar-se com os custos de manutenção, pois tudo isto está incluído no pagamento mensal. Está na altura de de uma visita de manutenção? Basta fazer uma marcação e dirigir-se ao seu revendedor local. Continua a pagar a sua mensalidade e está tudo em ordem.

Muitas empresas estão a optar pelo leasing da frota de automóveis. Porque não aplicar isto a outras áreas? Se a sua equipa de TI não estiver ocupada com a aquisição e manutenção de hardware, terá mais tempo e poderá concentrar-se em projectos maiores. Podemos apoiar a sua equipa com Device as a Service

 

4. Modelos baseados em assinatura permitem previsibilidade de custos

As assinaturas não só criam conveniência e estabilidade, como também tornam os seus custos previsíveis. Devido aos pagamentos recorrentes, as suas despesas tornam-se mais transparentes, o que conduz a uma melhor gestão financeira. Assim, cada vez mais empresas estão a mudar para um modelo baseado em assinaturas. A subscrição actual é um dos modelos de rentabilização mais dominantes (36%)4.

 

DAAS, um modelo baseado em assinatura na Bechtle

A Bechtle disponibiliza Device as a Service, uma solução em que a sua empresa paga um montante mensal fixo por computador e/ou dispositivo móvel. A taxa mensal inclui serviços de ciclo de vida de TI, tais como troca, limpeza de dados, serviços invertidos e apoio desk-to-desk. Os dispositivos são entregues prontos a usar e a gestão do dispositivo fica também a nosso cargo. Isto liberta os gestores de TI e garante que os seus colegas trabalham sempre com os dispositivos mais fiáveis.


Interested to know more?

Go to bechtle.com/pt/it-solutions/modern-workplace/device-as-a-service



1 https://whatsnewinpublishing.com/the-subscription-economy-has-grown-over-435-in-9-years-and-the-uptick-is-expected-to-continue/

2 https://www.pwc.com/gx/en/industries/consumer-markets/consumer-insights-survey.html

3 https://www.ncr.com/blogs/millennials-and-the-sharing-economy

4 https://venturebeat.com/2021/09/25/53-of-software-companies-will-move-to-subscription-models-by-2023/

 

Recomendar artigo

Este artigo foi publicado a 10 de mai de 2022.